Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Inventário: veja quem são os assessores de juízes presos na operação
Foto: Divulgação / MP-BA

A “Operação Inventário”, deflagrada nesta quinta-feira (16) pelo Ministério Público da Bahia, por meio do Grupo de Apoio Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco), cumpriu cinco mandados de prisão contra servidores do Tribunal de Justiça (TJ-BA) acusados de corrupção ativa e passiva, fraude processual e uso de documento falso.

 

O Bahia Notícias teve acesso aos nomes de quatro funcionários públicos suspeitos de participação no esquema criminoso. Foram presos os assessores de juiz Daniel Campos Carneiro Mehlem, da 4ª Vara de Fazenda Pública de Salvador, e Heliana Souza Gonçalves, da 3º Vara de Sucessões, Órfãos e Interditos de Salvador; o escrevente de cartório lotado na 10ª Vara de Relações de Consumo de Salvador, Antônio Jorge Almeida; e o oficial de justiça avaliador da 10ª Vara de Relações de Consumo de Salvador, Hélio Gustavo Lameida Abud.

 

Os mandados foram cumpridos em Salvador, Lauro de Freitas e Ribeira do Pombal. A segunda etapa da ‘Operação Inventário’, investiga fraudes em processos judiciais em trâmite no Poder Judiciário baiano.

 

A operação, que foi deflagrada em setembro de 2020, investiga fraudes identificadas no bojo de processos judiciais em trâmite na extinta 11ª Vara de Família, Sucessões, Órfãos, Interditos, Ausentes da Comarca de Salvador (atual 3ª Vara de Sucessões, Órfãos e Interditos e Ausentes).

Histórico de Conteúdo