Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

PF abre inquérito contra prefeito abordado com R$ 500 mil em caixas de papelão
Foto: Reprodução / Facebook / @gilmar.alba.9

A Polícia Federal abriu um inquérito para investigar o prefeito de Cerro Grande do Sul, no Rio Grande do Sul, Gilmar João Alba. Segundo informações da CNN Brasil, ele foi abordado pelos policiais quando tentava entrar em São Paulo, no aeroporto de Congonhas, com R$ 505 mil em caixas de papelão na sua bagagem de mão. O caso ocorreu no dia 26 de agosto.

 

O prefeito prestou depoimento aos policiais e teria dito que a origem do dinheiro era lícita, mas não detalhou de onde ela vinha. Ainda segundo a publicação, Alba também teria afirmado que o valor era R$ 1,4 milhão, o triplo do que havia em sua bagagem.

 

O inquérito tem como um dos objetivos apurar a origem do dinheiro e para onde ia.

 

Ainda de acordo com a publicação, o prefeito foi um dos que coordenaram a campanha do presidente Jair Bolsonaro em 2018 e é ligado ao deputado federal Bibo Nunes - ambos são do PSL-RS. Bibo é apontado como um dos organizadores das manifestações de 7 de setembro a favor de Bolsonaro.

 

Essas alianças políticas fizeram o caso chegar a CPI da Pandemia. O pedido dos senadores do colegiado foi para que o caso deixasse São Paulo e fosse remetido a Brasília, junto com a investigação de Alexandre de Moraes, do STF, sobre os organizadores dos atos de 7 de setembro.

Histórico de Conteúdo