Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Moraes proíbe Sérgio Reis, Otoni e outros de se aproximarem da Praça dos Três Poderes
Foto: Rosinei Coutinho/SCO/STF

Além dos 29 mandados de busca e apreensão contra o cantor Sérgio Reis e o deputado federal bolsonarista Otoni de Paula (PSC-RJ), nesta sexta-feira (20), o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determina que os investigados fiquem impedidos de circular até um quilômetro de distância da Praça dos Três Poderes, onde o grupo planejava realizar protestos contra o STF no dia 7 de setembro.

 

A decisão de Moraes atende um pedido feito pela Procuradoria-Geral da República (PGR) para apurar manifestações contra as instituições.

 

O Ministro do STF afirmou que os investigados pretendem abusar "dos direitos de reunião, greve e liberdade de expressão, para atentar contra a Democracia, o Estado de Direito e suas Instituições", "inclusive atuando com ameaça de agressões físicas".

 

De acordo com o jornal O Globo, o ministro também instaurou inquérito contra 10 pessoas: além do deputado Otoni de Paula e do cantor Sérgio Reis, os também cantores Marcos Antônio Pereira Gomes, conhecido como “Zé Trovão”, e Eduardo Araújo, Wellington Macedo de Souza, Antônio Galvan, Alexandre Urbano Raitz Petersen, Turíbio Torres, Juliano da Silva Martins e Bruno Henrique Semczeszm.

Histórico de Conteúdo