Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Bolsonaro entrega programa substituto do Bolsa Família à Câmara; Roma explica reajuste
Foto: Reprodução/Youtube CNN

A medida provisória do novo Bolsa Família foi entregue pelo presidente Jair Bolsonaro nesta segunda-feira (9) ao presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL). O programa passará a se chamar Auxílio Brasil. 

 

O ministro da Cidadania, João Roma, que acompanhou o presidente, explicou que o valor do benefício ainda não foi definido, mas ressaltou que vai haver 50% de reajuste do tíquete médio do Bolsa Família. A expectativa é de que o valor fique em torno de R$ 300 em média, já que o benefício social varia de acordo com cada família. 

 

Em entrevista coletiva após a entrega da MP, Roma explicou que a estimativa do governo é de que por volta do fim de setembro, junto com o envio da Lei Orçamentária Anual (LOA) ao Congresso, o valor deve ser anunciado. 

 

"Será definido mais para o fim do ano, à medida que o governo abra espaço no Orçamento", sinalizou Roma. 

 

A previsão é de que o Novo Bolsa Família entre em vigor em novembro.

Histórico de Conteúdo