Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Saída de Nilo do PSB acalmaria os ânimos internos e facilitaria candidatura de Lídice
Foto: Divulgação

A possível chegada do deputado federal Marcelo Nilo (PSB) ao PSL (reveja aqui) pode ir além da mudança de partido. Essa possível nova morada também pode representar uma maior "calmaria" nos bastidores do PSB, já que facilitaria a candidatura da deputada e presidente estadual da legenda, Lídice da Mata à Câmara dos Deputados em 2022.

 

Apesar da proposta para que Nilo chegasse ao PSL ter sido feita por Elmar Nascimento, um interlocutor do PSB na Bahia revelou que a atitude seria para "pressionar o governo" e que Nilo "não iria para partido nenhum". "Mas Lídice quer [a saída], pois sabe que ele tem mais votos que ela", completou ao Bahia Notícias, em condição de anonimato.

 

Já um parlamentar da legenda, também em condição de anonimato, pontuou que a condução de Lídice aponta um desejo de "domínio" sob o partido. A saída de Nilo então representaria uma maior tranquilidade para a parlamentar do PSB, que conseguiria um maior número de votos. Do lado de Nilo, no bloco do PSL, capitaneado por ACM Neto (DEM), uma das alternativas seria a disputa a chapa majoritária, já cobiçada por ele anteriormente (veja mais). 

 

As disputas internas no PSB são antigas, principalmente envolvendo Lídice e Nilo. Um dos exemplos mais evidentes do confronto interno foi o episódio da decisão do pré-candidato à prefeitura de Poções, no interior da Bahia (relembre aqui). 

Histórico de Conteúdo