Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Sexta, 30 de Julho de 2021 - 00:00

Wagner concorda com Gleisi e garante que não há definição sobre 2022 na Bahia

por Mauricio Leiro / Lula Bonfim

Wagner concorda com Gleisi e garante que não há definição sobre 2022 na Bahia
Foto: Joilson César / Ag. Haack / Bahia Notícias

O senador Jaques Wagner (PT) reforçou, em entrevista ao Bahia Notícias nesta quinta-feira (29), a fala da presidente nacional do seu partido, a deputada federal Gleisi Hoffmann (PT-PR), de que a candidatura da base de apoio ao governo do estado está em aberto para debate. Segundo o ex-governador baiano, todas as siglas da base aliada têm legitimidade para colocar seus nomes.

 

“A fala da presidente do meu partido vem na mesma linha do que tenho dito há tempo. O PT apresentou o meu nome, assim como os demais partidos têm excelentes nomes a oferecer. O PSD com Otto, o PP com João Leão, o PSB com Lídice”, comentou o senador, que já governou a Bahia entre 2007 e 2014.

 

Wagner foi escolhido, ainda em fevereiro de 2021, como pré-candidato do PT ao governo baiano. Na época, o presidente estadual da sigla, Éden Valadares, afirmou que o senador “é o que mais agrega e o que tem melhor capacidade de dialogar com o conjunto da sociedade baiana”.

 

Entretanto, tempos depois, aliados da gestão petista no estado têm colocado outros nomes na disputa, como o vice-governador João Leão (PP), que não esconde seu sonho de ser governador (relembre aqui); e o senador Otto Alencar (PSD), sempre indicado por Ângelo Coronel (PSD), colega de Senado (veja aqui).

 

“É legítimo que seja assim. No momento certo, decidiremos juntos quem representará o grupo. O fundamental, como sempre digo, é mantermos a nossa aliança”, comentou Wagner para o BN.

 

Os comentários de Wagner foram feitos em relação à entrevista da presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, nesta quinta-feira (29), ao programa Bahia Notícias no Ar, na rádio Salvador FM.

 

“Não está se recusando a fazer o debate de uma composição, que possa o PT não indicar um governador. Temos que estar abertos a sentar à mesa. Otto é um excelente quadro, tem toda a legitimidade. É dessa conversa, debate que vai sair a definição”, afirmou a deputada (veja mais aqui).

 

A deputada federal pelo Paraná também comentou sobre a possibilidade de Rui Costa (PT) deixar o cargo antes do término do mandato para lançar uma candidatura. Gleise deixou claro que gostaria que o governador da Bahia fosse candidato.

 

"O Rui é um grande quadro político, um governador bem avaliado, uma referência positiva. É óbvio que, quando a gente olha para o quadro, nós gostaríamos que Rui enfrentasse uma eleição em 2022 junto conosco”, disse a presidente do PT (saiba mais aqui).

Histórico de Conteúdo