Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Suspeitos de executar agricultor que denunciou Faroeste são presos em Barreiras
Fotos: Haeckel Dias / PC

Cinco suspeitos de executar o empresário Paulo Grendene, em junho deste ano, foram presos na manhã desta quarta-feira (21), na Operação Bandeirantes, realizada nos municípios de Barreiras, Formosa do Rio Preto e Santa Rita de Cássia. A operação foi deflagrada pelo Departamento de Polícia do Interior (Depin).

 

Segundo a Polícia Civil, dentre os presos estão policiais militares e empresários. Armas, munições, celulares, computadores e documentos também foram apreendidos para identificação de possíveis provas. "Já cumprimos até o momento cinco dos seis mandados de prisão e 11 mandados de busca e apreensão", disse a diretora do Depin, delegada Rogéria Araújo.

 

Participam da operação policiais da Superintendência de Inteligência da Secretaria da Segurança Pública (SSP), Corregedoria Geral da SSP (Coger-SSP), Assessoria Executiva de Operações de Polícia Judiciária (AEXPJ), Coordenação de Operações Especiais (COE), Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Departamento de Inteligência Policial (DIP) e o Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas e Investigações Criminais (Gaeco), do Ministério Público Estadual.

 

AGRICULTOR ASSASSINADO
Paulo Antonio Ribas Grendene, agricultor em Barreiras, foi assassinado no dia 12 de junho deste ano. Grendene que tinha 62 anos e era natural de Nova Londrina (PR), já havia denunciado que suas terras estariam sendo invadidas por pessoas ligadas à organização investigada pela Operação Faroeste (leia mais aqui).

Histórico de Conteúdo