Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Sexta, 02 de Julho de 2021 - 08:08

Pelo segundo ano sem público, ato simbólico na Lapinha celebra Independência da Bahia

por Francis Juliano / Matheus Caldas

Pelo segundo ano sem público, ato simbólico na Lapinha celebra Independência da Bahia
Foto: Francis Juliano / Bahia Notícias

Pelo segundo ano consecutivo, a pandemia da Covid-19 forçou que o tradicional desfile em comemoração à Independência da Bahia não acontecesse. Contudo, nesta sexta-feira (2), há um evento simbólico para celebrar a data.

 

Sem a presença do público, acontece neste momento um ato na Lapinha, com apresentação da Orquestra Sinfônica da Polícia Militar (PM-BA), e uma representação de Maria Quitéria, um dos símbolos da guerra que culminou em 1823 na expulsão dos portugueses de Salvador, um dos últimos redutos dos ex-colonizadores no Brasil.

 

O evento acontece na Lapinha, onde se encontra a imagem do caboclo, símbolo da independência baiana. O local foi um dos principais pontos de batalha entre brasileiros e lusitanos, assim como a Soledade, Pirajá e nas ilhas do Recôncavo.

 

Neste ano, em homenagem aos profissionais da saúde, o tema da solenidade é “Chama da Esperança”. 

Histórico de Conteúdo