Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Após Lupi, Ciro diz que defesa de voto impresso 'é ser contra Bolsonaro e não a seu favor'
Foto: Reprodução / Redes Sociais

Após o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi divulgar seu apoio ao projeto de impressão de votos (reveja aqui), o ex-candidato à presidência, Ciro Gomes reforçou a defesa. Gomes comentou que ato "é ser contra Bolsonaro e não a seu favor", nesta sexta-feira (28), em postagem nas redes sociais. O projeto é amplamente defendido por aliados do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e pelo próprio chefe do Executivo federal. 

 

"Qual o problema em tornar um sistema, que já é bom, em um sistema melhor? Qual o problema de termos uma cópia de segurança impressa, palpável e acima de qualquer suspeita, para eventual checagem? Por que esta espécie de rendição, de covardia e fatalismo absurdo que fazem considerar Bolsonaro 'dono' de qualquer ideia da qual sua turma se apropria?", questionou. 

 

O provável nome do partido em 2022 comentou que o ato de não defender o projeto é o "tipo de pensamento derrotista que está fazendo Bolsonaro, entre outras coisas, se apropriar de símbolos pátrios". "Defender o voto eletrônico com cópia impressa, nos moldes propostos por Lupi, é ser contra Bolsonaro e não a seu favor. Se implantado, mataria, por antecipação, sua tentativa de sabotar os resultados do pleito de 2022", acrescentou.

 

"Para ficar bem claro: o que Lupi defendeu, teoricamente, em uma entrevista, não foi a substituição do voto eletrônico por voto em papel. Mas o aperfeiçoamento da urna eletrônica, tornando-a capaz de gerar um canhoto impresso", explicou.

Histórico de Conteúdo