Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Ex-assessor diz que vírus em computador dificultou abertura de emails da Pfizer
Élcio Franco, ex-secretário do Ministério da Saúde | Foto: Reprodução/GloboNews

O ex-secretário-executivo do Ministério da Saúde, Élcio Franco, disse através de e-mail à Pfizer, em novembro de 2020, que um vírus nos computadores da secretaria impediu a análise das propostas de vacinas contra Covid-19. A farmacêutica enviou as propostas ao governo federal em agosto do ano passado.

 

Uma cópia do texto foi encaminhada à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia. A informação é da TV Globo, que teve acesso ao documento.

 

Segundo a emissora, Élcio Franco relatou "dificuldades" para acessar os e-mails. “Informo que, em virtude de um problema de vírus em nossa rede do Ministério da Saúde, estamos com uma série de dificuldades de conexão em rede e abertura de e-mails, o que dificultou ou até impediu o acesso aos arquivos enviados até a presente data, assim como sua respectiva análise”, disse em 10 de novembro.

 

A CPI também teve acesso a dados que apontam que o governo federal ignorou pelo menos 10 e-mails enviados pela Pfizer, entre 14 de agosto de 2020 e 12 de setembro de 2020. A proposta inicial era de até 70 milhões de doses (leia mais aqui).

Histórico de Conteúdo