Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Alden acusa prefeitura de pagar R$ 1,6 milhão a deputados estaduais: ‘Não vou ficar calado’
Deputado Capitão Alden (PSL) | Foto: Divulgação

O deputado estadual Capitão Alden (PSL) acusou parlamentares da oposição de receberem R$ 1,6 milhão mensais da prefeitura de Salvador. Ele não detalhou, no entanto, qual seria a finalidade do repasse e nem apresentou provas do que disse.

 

Em tom de denúncia, a declaração de Alden foi dada na live feita pelo deputado bolsonarista no domingo (25), em seu perfil no Instagram. Na transmissão, ele fez diversas críticas aos colegas de Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) e sugeriu que há corrupção na Casa.

 

“Eu entrei na polícia, enfrentei foi tiro, subi favela, enfrentei bandido armado até os dentes, eu vou ter medo de vagabundo corrupto? Não tenho, não. Tô armado, se vier bala de lá, vem de bala de cá também. Posso até morrer, mas não vou ficar calado. Eu fui eleito não foi pra ficar em casa, com medinho, sem denunciar nada. Se eu ficasse na minha, sem falar nada, eu tava feito na vida, recebendo 1,6 milhão da prefeitura, porque os deputados de oposição todos ganham R$ 1,6 milhão da prefeitura. Eu não tenho nada, não tenho cargo na prefeitura, não tenho cargo no governo do estado”, afirmou Alden durante a live.

 

 

O parlamentar ainda cobrou que a bancada de oposição, da qual faz parte, assine um requerimento para instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que possa investigar suposto desvio de recursos no governo estadual para compra de respiradores. Disse também que a imprensa é comprada, sem apresentar provas.

 

“Por que não assinam a porra da CPI? Cadê os desdobramentos das investigações? Todo mundo calado. A imprensa é calada. R$ 243 milhões que sumiram, ninguém sabe onde está”, questionou.

Histórico de Conteúdo