Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Quarta, 14 de Abril de 2021 - 11:40

Podemos deve indicar novo secretário de Turismo da Bahia; Rui avalia nomes

por Ricardo Luzbel / Fernando Duarte

Podemos deve indicar novo secretário de Turismo da Bahia; Rui avalia nomes
Bacelar estaria buscando nome 'ideal' | Foto: Rebeca Menezes/ Bahia Notícias

Atualmente sob o comando de Fausto Franco, a Secretaria Estadual de Turismo da Bahia (Setur) deve ficar sob a guarida do Podemos. Informações de bastidores dão conta que o governador Rui Costa já teria sacramentado a mudança da tutela da pasta, que seria da cota do PL - apesar de representantes da sigla negarem o endosso a Fausto Franco (lembre aqui).

 

O único entrave, até aqui, é encontrar o nome ideal para assumir a gestão da Setur. O Podemos é comandado na Bahia pelo deputado federal Bacelar, que teria tentado emplacar o irmão, Maurício Bacelar, no posto. Mauricio é o atual diretor-geral da Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), único cargo de segundo escalão indicado pelo partido, depois que o grupo político deixou o comando do Detran-BA. Interlocutores, no entanto, apontam que há resistência para que o clã Bacelar emplaque um consanguíneo no comando de uma secretaria.

 

No núcleo político mais próximo do governador, existe um esforço para não remover Fausto Franco do posto. O senador Jaques Wagner, por exemplo, tem dado reiteradas sinalizações de apoio à permanência do atual secretário na função. Publicamente, nenhum dos envolvidos fala sobre as eventuais mudanças na estrutura do primeiro escalão baiano.

 

A rearrumação de forças por meio de uma reforma administrativa é esperada na Bahia desde a eleição de 2020 em Salvador, quando dois partidos da base aliada do governador, PL e PDT, apoiaram a campanha política do grupo adversário, que elegeu Bruno Reis (DEM). Além do Podemos, é especulada a ampliação do espaço do PSB no governo após a deputada federal Lídice da Mata recuar da candidatura a prefeita e indicar a deputada estadual Fabíola Mansur para a vice da candidata de Rui ao Palácio Thomé de Souza, Major Denice (PT).

 

O PL mantém uma disputa interna desde as eleições de 2016. Enquanto um grupo defende a permanência na base do governo estadual, capitaneado pelo deputado federal José Rocha, outro tenta aproximar a legenda do entorno de ACM Neto (DEM), com conversas frequentes entre as direções nacionais e com anuência do presidente estadual do partido, José Carlos Araújo, e do também deputado federal João Carlos ‘Jonga’ Bacelar.

 

Já o PDT mantém o controle da Secretaria da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura (Seagri), com Lucas Costa, e cargos como direção da Junta Comercial da Bahia (Juceb), com Andréa Mendonça, irmão do presidente estadual da sigla, Félix Mendonça. Não há informações detalhadas, entretanto, sobre mudanças nos postos indicados pelos pedetistas.

Histórico de Conteúdo