Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Quinta, 01 de Abril de 2021 - 15:00

Pacheco vai articular medida provisória para socorrer transporte público, diz Reis

por Bruno Luiz / Ailma Teixeira

Pacheco vai articular medida provisória para socorrer transporte público, diz Reis
Foto: Romildo Jesus/Secom

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), se compromoteu a articular uma medida provisória que possa socorrer o setor do transporte público de forma emergencial. A informação foi divulgada pelo prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM), na manhã desta quinta-feira (1º).

 

Ele e outros gestores da Frente Nacional de Prefeitos se reuniram com o senador mais cedo e Bruno chamou atenção para a crise enfrentada no setor do transporte. "A tarifa não remunera mais o sistema. Quando você bota a operação com motorista, óleo diesel, manutenção, [a tarifa] não cobre as despesas. Tem que ocorrer subsídios aos estados, cabe subsídios de ICMS, ao governo federal, de PIS e Cofins. A gente precisa de uma ajuda emergencial para resolver esse desequilíbrio contratual entre oferta e demanda para que depois se discuta não só a desoneração da tarifa, mas também um subsídio, como ocorre em vários lugares do mundo, que o governo federal subsidia o transporte público", defendeu Bruno.

 

Na capital baiana, a crise já chegou ao ponto de a prefeitura assumir uma das concessionárias de ônibus, a CSN, devido a incapacidade da empresa para atender aos termos do contrato (saiba mais aqui).

 

COMITÊ DE COMBATE À COVID
Ao falar com Rodrigo Pacheco, Bruno Reis e os demais prefeitios aproveitaram para pedir a inclusão deles no comitê montado pelos entes federais para discutir ações de combate à Covid-19. "Ele [Pacheco] vai levar em consideração. São prefeitos e governadores que estão na linha de frente do enfrentamento à pandemia, que a gente possa levar nossas opiniões e melhorar a tomada de decisões", defendeu o prefeito de Salvador.

 

Por ora, o comitê é composto por Pacheco, o presidente da Câmara, Arthur Lira, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e o presidente Jair Bolsonaro, que oficialmente coordena o grupo. A interlocução com os governadores é feita pelo senador.

Histórico de Conteúdo