Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Quarta, 24 de Fevereiro de 2021 - 11:22

Após 11 meses paradas, aulas da rede estadual retornam com uso da TV aberta; veja como

por Jade Coelho / Bruno Luiz

Após 11 meses paradas, aulas da rede estadual retornam com uso da TV aberta; veja como
Aulas serão retomadas de maneira remota | Foto: Divulgação/ MCTIC

O governo da Bahia vai usar um canal exclusivo de TV para transmissão das aulas da rede estadual de ensino, que serão retomadas de forma remota no dia 15 de março. O anúncio foi feito na manhã desta quarta-feira (24) pelo secretário estadual de Educação, Jerônimo Rodrigues, que detalhou, em entrevista coletiva, como se darão as atividades do ano letivo 2020/2021, que funcionará nos moldes “2 em 1” após a suspensão do ano letivo de 2020 por causa da pandemia de coronavírus. 

 

Não há previsão para a volta presencial da educação, que só acontecerá com a diminuição de casos e óbitos da Covid-19. Segundo Jerônimo, as aulas serão transmitidas por meio da abertura de um novo canal da TVE, chamado “Educa Bahia”. Os alunos terão carga horária diária de 6h40, de segunda a sábado, para compensar o 2020 perdido e o que será preciso cumprir este ano. 

 

“O ano letivo, por lei, tem que compor 800 horas e 200 dias letivos. Com a pandemia, não tinha mais como a gente atender dias letivos, a lei tirou o dias letivos, ficou facultado praticar as 800 horas utilizando 2 turnos, fim de semana, enfim. Vamos fazer compensação da carga horária de 2020 em 2021. Em 2020, foram 100 horas até março, dívida de 700 horas. Em 2021, a carga horária é de 1,5 mil horas que precisam ser pagas até o fim de dezembro (700 horas são referentes à dívida de 2020). Teremos o equivalente a 228 dias letivos, de segunda a sábado, para que possa fazer compensação sem prejuízo para estudantes”, explicou o secretário. A carga horária pode ser dividida como o professor quiser, entre manhã, tarde e noite. 

 

Estudantes da rede estadual serão matriculados automaticamente. O responsável pelo aluno não precisará ir até a escola, pois o ano é contínuo, onde serão cursados dois anos em um ano letivo.

 

PLANO DE RETOMADA DA EDUCAÇÃO
A Secretaria Estadual de Educação (SEC) prevê que a volta das atividades terá três fases. A primeira delas, que será ativada no dia 15, é 100% remota. A segunda, ainda sem prazo para começar, será híbrida, com três dias de aulas presenciais e três de remotas. Já a terceira e última fase, que deve ocorrer após a vacinação em massa da população, será totalmente presencial, durante seis dias na semana. 

 

CALENDÁRIO
No próximo dia 1º de março os professores serão chamados de forma virtual pela SEC para fazer o planejamento e capacitação. Na ocasião também serão tiradas dúvidas, e os profissionais ainda poderão fazer sugestões.

 

Entre os dias 8 a 12 de março será realizada, também de forma virtual, a Jornada Pedagógica Paulo Freire. O nome é uma homenagem ao centenário do educador. E, em 15 março, como dito anteriormente, ocorrerá o início das atividades letivas.

 

Jerônimo ressalta que muitos professores, assim como ele, não tiveram formação durante a faculdade para educação remota. E por isso é importante a capacitação dos educadores nesse período que antecede o início das aulas.

 

AULAS PELA TV
O secretário Jerônimo Rodrigues explicou como funcionará a transmissão de aulas pela TVE, cuja cobertura chega a 62% do estado.

 

“Cada município que tem a TVE tem canal específico. O que vai acontecer é que não serão esses canais da TV aberta. Salvador, por exemplo, será 10.2; Feira 9.2. Cada município tem um canal com número específico. Estamos em fase de teste”, disse o titular da SEC. 

 

MATERIAL DIDÁTICO
Além do conteúdo online nas salas virtuais do Google Education, e aquele transmitido pela TV Educa Bahia, também serão oferecidos livros e cadernos especiais na forma física para os alunos que tiverem dificuldade de acesso a dispositivos eletrônicos e internet. 

 

A SEC vai estabelecer um calendário para que esses estudantes, pais ou responsáveis possam ir até as escolas e pegar o material físico. Todo o material didático foi elaborado pelos próprios professores da rede estadual de Educação. 

 

Será possível ainda aos alunos ir até as unidades escolares e utilizar a internet Wi-fi para baixar o conteúdo nos seus dispositivos. Para aqueles que tiverem dificuldade, estarão disponíveis dois alunos monitores por turma para auxiliar os colegas. Em todo o estado, serão 52 mil estudantes com essa função. Exercício de reforço de aprendizagem estarão disponíveis através do aplicativo de troca de mensagens Whatsapp. 

 

Uma equipe da SEC estará trabalhando em regime de plantão para ajudar as escolas e esclarecer dúvidas sobre o processo.

 

INTERNET
O secretário da Educação reconheceu que é uma realidade a dificuldade de acesso a internet de qualidade em alguns municípios. Em outros não há nenhuma oferta. A SEC vem dialogando com provedores web para tentar solucionar o problema.  A negociação deve ocorrer pelos próximos 20 dias, afirmou Jerônimo.

 

PROTOCOLOS DE SEGURANÇA
Segundo a SEC, o governo estadual investiu R$ 118 milhões em obras de infraestrutura para adaptar as escolas aos protocolos sanitários necessários para retomada segura das aulas. 

 

Foram compradas 9,3 milhões de máscaras, 15 mil protetores faciais, 39 mil dispensers de álcool e termômetros para todas as 1,2 mil unidades escolares.

Histórico de Conteúdo