Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Segunda, 08 de Fevereiro de 2021 - 14:20

Rui diz que Senado em 2022 'não é prioridade', mas quer contribuir em projeto nacional

por Jade Coelho

Rui diz que Senado em 2022 'não é prioridade', mas quer contribuir em projeto nacional
Foto: Gabriela Portela / Salvador FM

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), afastou a possibilidade de concorrer a uma cadeira no Senado Federal nas eleições de 2022. Ele não considera esse pleito uma prioridade, mas não descartou totalmente. Essa era uma especulação que vem circulando nos bastidores da política baiana.

 

“Sou uma pessoa de projeto coletivo, não acho que a gente vá transformar Brasil com projetos individuais [...] aqui na Bahia, a prioridade não é candidatura de senador, é que a gente consiga manter o projeto que vem transformando a Bahia”, disse, nesta segunda-feira (8), o chefe do Executivo baiano.

 

No entanto, Rui está disposto a executar um papel no plano nacional caso seja convidado. Ele também comentou o anúncio do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) de que Fernando Haddad (PT) seria o nome a substituí-lo na corrida presidencial, caso não tenha os direitos políticos revistos.

 

“Entendi que Lula defende que é preciso iniciar caminhada e a debater sobre 2022, montar programa de governo, e isso tem que estar personificado em alguém. Haddad tem legitimidade. Mas acho que não tem nada definido, o próprio Lula vai avaliar sua candidatura, esse momento é para aproveitar a oportunidade e consigamos fazer debate de programa de governo”, argumentou Rui durante entrevista ao programa Bahia Notícias no Ar, da rádio Salvador FM 92,3.

 

O governador diz estar convencido de que o Brasil “precisa sair dessa situação”, e que a Bahia tem dado exemplo. “Para o mundo e para o país que caminha em rota diferente e repetirá o que fez em 2018, dizendo não ao atraso, negação da ciência  e não ao afundamento do país como estão fazendo”.

 

Rui ainda fez previsões para as próximas eleições presidenciais: “todos que se colocarem nesse projeto, acho que serão derrotados nas eleições de 2022 porque esse é o caminho, e o caminho da ignorância não levará o Brasil a lugar nenhum”.

Histórico de Conteúdo