Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Segunda, 01 de Fevereiro de 2021 - 15:20

Partidos constroem acordo e evitam bate-chapa na eleição para a mesa da AL-BA

por Mari Leal / Lula Bonfim

Partidos constroem acordo e evitam bate-chapa na eleição para a mesa da AL-BA
Foto: Mari Leal / Bahia Notícias

Os partidos que compõem a Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) construíram um acordo por consenso e decidiram que não haverá bate-chapa nas eleições para a composição da mesa diretora do parlamento estadual. Segundo o deputado Rosemberg Pinto (PT), todos devem votar nas indicações oficiais das bancadas, inclusive a oposição.

 

Com isso, o deputado Samuel Júnior (PDT) e a deputada Fabíola Mansur (PSB), que visavam bater chapa contra Neusa Cadore (PT) e Marcelinho Veiga (PSB), retiraram suas candidaturas à mesa e ocuparão as lideranças de seus blocos: PDT/PCdoB e PSB/PL/Avante, nesta ordem.

 

“A orientação é votar na chapa oficial, encabeçada por Adolfo Menezes e pelos partidos e blocos partidários que compõem o colegiado”, destacou Rosemberg, que é o líder do governo na Assembleia.

 

INCÔMODO

Inicialmente, Fabíola Mansur aceitou o acordo construído pelos partidos, mas contestou a pressão para a retirada de sua candidatura. Segundo ela, isso aconteceu pelo fato dela ser mulher. “Não vi ninguém pedir para Marcelinho Veiga desistir”, disse. Depois, em nova manifestação no plenário, a deputada decidiu manter seu nome na disputa. (Atualizado às 16h05)

Histórico de Conteúdo