Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Quinta, 31 de Dezembro de 2020 - 20:20

ACM Neto sanciona orçamento para 2021 com receita prevista de mais de R$ 8 bilhões

por Matheus Caldas

ACM Neto sanciona orçamento para 2021 com receita prevista de mais de R$ 8 bilhões
Foto: Valter Pontes/Secom

O prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), sancionou a Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2021. A informação foi divulgada nesta quinta-feira (31), no Diário Oficial do Município.

 

Ao todo, de acordo com o documento, a capital baiana tem, para o ano que vem, uma receita estimada de R$ 8.030.970.000.

 

Na projeção da prefeitura, serão R$ 6.731.687.000 de receitas correntes, divididas em Impostos, Taxas e Contribuições de Melhoria (R$ 2.745.397.000), R$ 399.746.000 em contribuições gerais. A gestão ainda estima que haja R$ 107.092.000 disponibilizados para receita patrimonial, R$ 110.000 de receita industrial, R$ 12.231.000 em serviços, R$ 3.154.260.000 em transferências correntes e R$ 312.851.000 em outras receitas correntes.

 

Além disso, são estimadas R$ 951.959.000 em receitas de capital, provavelmente advindas de operações de crédito (R$ 684.368.000), alienação de bens (R$ 67.090.000) e transferência de capital (R$ 200.501.000).

 

As despesas estão fixadas nos mesmos valores das receitas, e são divididas da seguinte maneira: orçamentos fiscal (R$ 5.244.263.000) e de seguridade social (R$ 2.786.707.000).

Histórico de Conteúdo