Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Quarta, 09 de Dezembro de 2020 - 10:00

Em meio à pandemia, Leo Prates deve permanecer na Secretaria de Saúde

por Fernando Duarte

Em meio à pandemia, Leo Prates deve permanecer na Secretaria de Saúde
Foto: Max Haack/ Secom-PMS

O secretário de Saúde de Salvador, Léo Prates, deve permanecer no posto durante a gestão do prefeito eleito Bruno Reis (DEM). De acordo com informações de bastidores, o deputado estadual licenciado caminha para ser mantido no contexto de que a pandemia do novo coronavírus voltou a aumentar a pressão sobre o sistema de saúde e uma troca do comando da pasta poderia atrapalhar o desempenho de Salvador no enfrentamento à Covid-19.

 

O martelo já teria sido batido, porém o entorno de Bruno Reis tem sido cauteloso ao tratar do secretariado. O nome de Prates acabou antecipado justamente para evitar qualquer tensão com a possibilidade de substituição na Secretaria de Saúde durante a crise do coronavírus. Além dele, é aventada a possibilidade de ao menos um outro nome da administração de ACM Neto continuar no entourage da próxima gestão.

 

Prates permaneceu na gestão municipal mesmo após intensa articulação para tentar uma candidatura a prefeito ou até mesmo compor a chapa de Bruno Reis como vice (lembre aqui). A filiação dele ao PDT foi o movimento mais claro nesse sentido, porém o plano acabou suplantado pela pandemia. ACM Neto determinou que ele permanecesse na secretaria para evitar rupturas nos processos de enfrentamento ao coronavírus.

 

O atual secretário de Saúde soteropolitano é deputado estadual licenciado. Com a permanência dele no primeiro escalão soteropolitano, o suplente Carlos Geilson, recém empossado após perder a eleição em Feira de Santana e retornar ao PSDB, ganha um tempo extra na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA).

 

Após aceitar a permanência na SMS, Prates deve ser incentivado a ser candidato a deputado federal em 2022. Essa teria sido uma das promessas do grupo político, já que, em conversas reservadas, o secretário estava inclinado a voltar à AL-BA (veja aqui). Aliado de primeira hora de ACM Neto, Prates faria parte de uma “tropa de choque” da campanha do atual prefeito de Salvador na corrida pelo governo da Bahia daqui a dois anos.

Histórico de Conteúdo