Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Para Bolsonaro, perpetuar alguns benefícios é 'o caminho certo para o insucesso'
Foto: Reprodução/G1

Durante uma agenda e m Foz do Iguaçu nesta terça-feira (1),  o presidente Jair Bolsonaro (sem partido)  afirmou que perpetuar alguns benefícios é o caminho certo para a "insucesso". A fala surge em meio as discussões em torno das incertezas diante do auxílio emergencial. Segundo o blog do Valdo Cruz, a ala política do governo tem feito apelos para que o auxílio emergencial seja prorrogado por mais dois ou três meses em 2021. 

 

O ministro da Economia, no entanto, já afirmou reiteradas vezes que o auxílio emergencial finaliza em dezembro. 

 

O presidente viajou ao Paraná para visitar as obras de construção da Ponte da Integração, que está com 40% das obras realizadas e deve ser entregue em 2022. A estrutura, cujas obras começaram em 2019, vai ficar na fronteira com o Paraguai e a ideia é que desafogue o fluxo na Ponte da Amizade.

 

Em discurso aos trabalhadores da obra, acompanhado do presidente do Paraguai, Mario Abdo Benítez, Bolsonaro falou sobre a ajuda que o país ofereceu à parte da população durante a pandemia. O auxílio emergencial começou a ser pago em maio e vai até este mês.

 

"Ajudamos o povo do Brasil com alguns projetos por ocasião da pandemia. Alguns querem perpetuar alguns benefícios. Ninguém vive dessa forma. É o caminho certo para o insucesso", disse.

Histórico de Conteúdo