Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Quarta, 25 de Novembro de 2020 - 13:20

'Tenho alguns convites, mas ainda não defini', diz Benito Gama sobre futuro partido

por Ailma Teixeira

'Tenho alguns convites, mas ainda não defini', diz Benito Gama sobre futuro partido
Foto: Joilson César/ Ag. Haack/ Bahia Notícias

De saída do PTB, o ex-deputado federal Benito Gama disse que não sabe ainda em qual legenda irá se filiar. Ele espera primeiro oficializar seu desligamento do Partido Trabalhista Brasileiro, o que já está fazendo ao se desligar dos cargos e organizar a parte burocrática com a Justiça Eleitoral.

 

"Tenho alguns convites honrosos, mas ainda não defini. Estou cuidando, primeiro, do desembarque", afirmou em entrevista ao Bahia Notícias, na manhã desta quarta-feira (25). "Eu estou saindo confiante de que vou continuar na política, essa decisão será mais rápido possível", acrescentou.

 

Ele confirma que o estopim para a decisão de deixar a legenda que até então presidia a nível estadual foi a postura do ex-deputado federal Roberto Jefferson (saiba mais aqui). Presidente nacional da sigla, o político dissolveu o diretório do partido na Bahia após tentar anular a convenção que definiu coligação com a chapa “Salvador não pode parar”, do vice-prefeito Bruno Reis (DEM).

 

Posteriormente, o Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA) acatou um pedido apresentado por Benito e suspendeu o ato, mas o estrago na relação já estava feito. "A gota d'água foi aqui em Salvador, o apoio a Bruno Reis. Depois da convenção, ele não concordou, pôs em risco a eleição dos vereadores e a nossa chapa toda", lembrou o baiano. Na capital baiana, o PTB garantiu dois nomes na  Câmara Municipal (CMS): Carlos Muniz e José Antônio.

 

Atualmente bolsonarista, Roberto Jefferson já se pronunciou contra o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM). Em visita ao município de Vitória da Conquista, em setembro, ele disse que faltou “coragem” e “liderança” no democrata (veja aqui) para disputar o governo do estado contra o atual governador Rui Costa (PT). A conjuntura da legenda na Bahia, no entanto, tinha o PTB aliado ao grupo de Neto.

 

Diante desse impasse, Benito decidiu que era hora de sair e, junto com ele, sua filha Taíssa Gama também vai deixar a legenda. Ex secretária de Políticas para Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ) de Salvador, ela atuou na campanha de Bruno Reis e foi secretária de Políticas para Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ) no governo de Neto. "Diante das incontornáveis  divergências que tivemos na Bahia com o PTB Nacional na última eleição, informo a decisão de me desfiliar do PTB em caráter irrevogável", declarou, em nota enviada à imprensa nesta manhã. Assim como o pai, ela também não anunciou em qual legenda irá se filiar. Disse que informará "em breve".

Histórico de Conteúdo