Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Segunda, 23 de Novembro de 2020 - 13:20

Após gestora ser alvo da PF, Sesab anuncia nova OS a frente do Hospital de Juazeiro

por Jade Coelho

Após gestora ser alvo da PF, Sesab anuncia nova OS a frente do Hospital de Juazeiro
Foto: Jade Coelho/Bahia Notícias

O secretário da Saúde da Bahia (Sesab), Fábio Vilas-Boas, anunciou nesta segunda-feira (23) a troca da Organização Social gestora do Hospital Regional de Juazeiro. Na quinta-feira (19) da semana passada a empresa responsável, a APMI, foi alvo de uma operação da Polícia Federal (PF). 

 

Na ocasião foram expedidos seis mandados de prisão, cinco de preventiva e um de temporária, e outros 16 de busca e apreensão em Salvador, Castro Alves, Guanambi e Juazeiro. A operação, batizada de Metástase, em alusão à corrupção como uma espécie de câncer da sociedade, contou com apoio da Controladoria-Geral da União (CGU) teve coo objetivo a desarticulação de um esquema de fraude em licitações e desvio de recursos públicos destinados à gestão do Hospital Regional de Juazeiro. Na unidade, o contrato é da APMI, mas a gestão é feita pela IBDAH (leia mais aqui).

 

A partir de agora a gestão da unidade será feita pelas Obras Sociais Irmã Dulce, anunciou o titular da Sesab. 

 

Além da mudança na gestão, a Sesab ainda anunciou obras de duplicação da unidade. De acordo com Vilas-Boas, o Hospital de Juazeiro contará com mais 140 leitos de internação cirúrgica, neurocirurgia e UTI neonatal.

Histórico de Conteúdo