Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Doria tem R$ 29 mi em bens bloqueados em ação por improbidade na Prefeitura de SP
Foto: Reprodução / TV Globo

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), teve R$ 29,4 milhões em bens bloqueados pela Justiça nesta segunda-feira (19). O político é réu por suspeita de improbidade administrativa à época em que foi prefeito da cidade de São Paulo. 

 

Doria foi acusado em 2018 pelo Ministério Público por suposta propaganda irregular feita do programa "Asfalto Novo", da Prefeitura. Segundo os promotores, o governador usou verba pública em atos de publicidade do programa de recapeamento da prefeitura com o único objetivo de se promover. No mesmo ano, o gestor foi eleito governador do estado de São Paulo. 

 

Ao receber a denúncia do MP, o juiz Randolfo Ferraz de Campos entendeu que, "à medida que se fazia a publicidade oficial do programa governamental, também se fazia a promoção pessoal do corréu João Dória por vias particulares, notadamente em mídia de internet (redes sociais), de modo a fazer-se por via oblíqua, não explícita, associação na forma até de complementação de uma com a outra".

 

De acordo com o G1, o magistrado, no entanto, entendeu que a empresa de comunicação contratada pelo governo para fazer a propaganda do programa e sua associação à imagem de Doria não são responsáveis e não aceitou a denúncia contra ela por improbidade.

 

O governador foi condenado a pagar R$ 600 mil em outro processo que respondeu por improbidade referente ao período em que administrou a Prefeitura de São Paulo. o MP o acusou de ter usado o slogam "Acelera, São Paulo" para promoção pessoal.

Histórico de Conteúdo