Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Terça, 25 de Agosto de 2020 - 08:20

Datena rebate Bolsonaro após ofensa a jornalistas: 'Bundão é o senhor'; veja vídeo

por Ailma Teixeira

Datena rebate Bolsonaro após ofensa a jornalistas: 'Bundão é o senhor'; veja vídeo
Imagem: Reprodução/ Brasil Urgente

Após mais uma ofensa do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) a jornalistas, o apresentador José Luiz Datena saiu em defesa da categoria. Durante a exibição de seu programa, o Brasil Urgente, na noite dessa segunda-feira (24), Datena criticou a postura do capitão.

 

"O senhor me dá o direito de chamar o Jair de bundão. Bundão é o Jair, bundão é o senhor, não o presidente da República. Esse eu respeito, mas a partir do momento que você chama minha classe inteira de bundão, eu também posso chamar o senhor de bundão", rebateu o apresentador, que é jornalista de formação.

 

 

Datena costumava defender Bolsonaro, mas a relação mudou após a divulgação do vídeo da reunião ministerial de 22 de abril. O apresentador exibia um trecho do material ao vivo em seu programa, quando foi surpreendido pelo presidente da Caixa Econômica, Pedro Guimarães, dizendo que a Rede Bandeirantes estava pedindo dinheiro ao governo. Na ocasião, o apresentador negou o fato e rechaçou a fala de Guimarães (lembre aqui).

 

Dessa vez, a declaração de Bolsonaro foi dada durante uma solenidade para falar sobre ações do governo federal no combate à pandemia, na manhã de ontem. No momento, ele ressaltava a importância da hidroxicloroquina em seu tratamento quando contraiu o vírus. "Aquela história de atleta né, que o pessoal da imprensa vai para o deboche, mas quando pega num bundão de vocês a chance de sobreviver é bem menor. Só sabe fazer maldade, usar a caneta com maldade em grande parte", disse o presidente (veja aqui).

 

Esse comentário foi apenas um dia depois de ele ter dito a um repórter do jornal O Globo que tinha "vontade" de encher a boca dele de "porrada" (saiba mais aqui). A agressão ocorreu quando o jornalista o questionou sobre os repasses feitos pelo ex-assessor parlamentar de seu filho Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) e amigo da família, Fabrício Queiroz, a primeira-dama Michelle Bolsonaro (saiba mais aqui).

Histórico de Conteúdo