Ex-ministro, Alexandre Baldy é preso em operação contra desvios na Saúde
Foto: José Cruz / Agência Brasil

Em uma operação contra desvios na Saúde, a força-tarefa da Lava Jato cumpre seis mandados de prisão e 11 de busca e apreensão na manhã desta quinta-feira (6). Entre os detidos, estão o secretário de Transportes de São Paulo e ex-ministro das Cidades no gover Temer, Alexandre Baldy, que foi preso na capital paulista, e o pesquisador da Fiocruz, Guilherme Franco Netto, preso em Petrópolis, no Rio de Janeiro.

 

Segundo o G1, outros mandados expedidos pelo juiz federal Marcelo Bretas também são cumpridos em São José do Rio Preto (SP), em Goiânia e no Distrito Federal. Batizada de “Dardanários”, a operação visa "desarticular conluio entre empresários e agentes públicos, que tinham por finalidade contratações dirigidas". 

 

De acordo com a CNN Brasil, a ação é um desdobramento das investigações já realizadas no âmbito das operações Fatura Exposta, Calicute e SOS. Os suspeitos vão responder pelos crimes de corrupção, peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Histórico de Conteúdo