Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Shoppings e templos religiosos de Salvador reabrem nesta sexta após mais de 4 meses
Foto: Reprodução/ Zoom

O prefeito ACM Neto assinou, nesta tarde (23), o decreto de retomada gradual das atividades econômicas estabelecendo a entrada da capital baiana de forma efetiva na Fase 1 já nesta sexta-feira (24). Fica autorizada, neste caso, a reabertura dos shoppings centers, templos religiosos e comércio de rua acima de 200m². Nesta quinta-feira, a taxa de ocupação dos leitos na capital baiana é de 73%, de acordo com o prefeito. 

 

Conforme o protocolo estabelecido pela prefeitura de Salvador, as lojas do comércio de rua funcionarão das 10h às 16h, de segunda a sexta-feira; os shopping das 12h às 20h, de segunda a sábado. Como regra geral, os comércios devem atender ao critério de uma pessoa a cada 9m², além da aferição de temperatura. No caso específico dos shopping centeres permanecem fora da escala de funcionamento as barbearias e salões de beleza sediadas nesses espaços, assim como as praças de alimentação, que funcionarão apenas na forma de delivery. 

 

Os templos religiosos, por sua vez, poderão funcionar com a capacidade máxima de 20% de ocupação ou, no máximo, 50 pessoas. O funcionamento permitido é de segunda a sábado, das 10h às 20h, e aos domingos sem restrição de horário. 

 

Durante a coletiva o prefeito reforçou que a fiscalização continuará sendo feita e a partir de agora de maneira ainda mais enfática. Segundo ele, os estabelecimentos que descumprirem a regra estarão sujeitos ao pagamento de multa.  

 

“Se cada um não fizer a sua parte, todo esse esforço de quatro meses pode ser jogado fora. A população pode colaborar mantendo o distanciamento, saindo de casa somente de máscara, evitando grandes filas, concentração de pessoas no mesmo espaço”, enumerou Neto.


Fonte: Prefeitura de Salvador 

 


Fonte:Prefeitura de Salvador 

Histórico de Conteúdo