Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Ufba mantém atividades presenciais suspensas e aprova semestre suplementar para 2020
Foto: Reprodução / Ufba em Pauta

Após quatro meses com o semestre suspenso, a Universidade Federal da Bahia (Ufba) vai manter as atividades presenciais dessa forma. A instituição aprovou a realização de um semestre suplementar de atividades online, que será realizado em caráter emergencial até o final do ano de 2020. A decisão foi tomada pelo Conselho Universitário (Consuni), nessa terça-feira (21).

 

Ficou acordado que o semestre suplementar terá um calendário próprio, a ser definido pelo Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe). Já o calendário de retomada dos semestres regulares do ano letivo de 2020, em 2021, será definido posteriormente.

 

De acordo com a própria instituição federal, essa foi a alternativa encontrada para retomar as atividades ao mesmo tempo que protege a vida de docentes, discentes, técnicos e terceirizados, já que a pandemia do novo coronavírus segue com índices altos de novos casos e novas mortes provocadas pela doença na Bahia.

 

Antes de chegar a uma definição, a Administração Central ouviu a comunidade e então propôs ao Consuni a aprovação desse semestre suplementar de atividades online, “com oferta de componentes curriculares e complementares de ensino, pesquisa e extensão, adaptados ou especialmente concebidos para tal formato e que podem, inclusive, quando oportuno, ser ministrados conjuntamente por vários docentes, com compartilhamento de carga horária, sendo ademais garantidos aos estudantes adesão e desligamento facultativos, bem como posterior integralização de carga horária curricular”.

 

Com isso, a universidade diz esperar que a ação mobilize todo o corpo docente e técnico-administrativo da Ufba, desde que respeitadas as diferentes condições de trabalho em regime de home office, acesso à internet e familiaridades com tecnologias e recursos de gestão pública e educação à distância. O objetivo é garantir tanto a qualidade do processo de ensino e aprendizagem quanto condições adequadas para o trabalho, sem sobrecarga e desgaste laboral indevidos durante a pandemia.

 

Em nota, a Administração Central reconhece que isso representa um desafio e ressalta que será necessário ampliar a capacitação do quadro de funcionários em tecnologias digitais. "É também fato que nem todos os professores, técnicos e terceirizados conseguirão reunir, em casa, as melhores condições para desempenhar seu trabalho, e essas limitações serão acolhidas e, na medida do possível, contornadas com compreensão e solidariedade. É, enfim, sabido que, infelizmente, grande parte de nossos estudantes não dispõe de condições adequadas de estudo, equipamentos e acesso à internet nos locais onde moram. Em vista disso, temos empreendido várias gestões junto ao governo federal para garantia de acesso a estudantes em condição de vulnerabilidade, bem como temos trabalhado institucionalmente para disponibilizar outros recursos disponíveis na UFBA", frisa a instituição.

 

A Ufba afirma ainda que foi constituída uma rede de cooperação entre todas as 10 instituições públicas de ensino superior com sede na Bahia. A medida visa proporcionar o compartilhamento de conteúdos e recursos que permitam o acolhimento dos estudantes e a garantia da qualidade do serviço. (Atualizada às 9h04)

Histórico de Conteúdo