Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Alckmin é indiciado por suspeita de lavagem de dinheiro, caixa dois eleitoral e corrupção
Foto: Reprodução /A Gazeta

O ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), foi indiciado pela operação Lava Jato eleitoral da Polícia Federal nesta quinta-feira (16). Há suspeitas de sua participação em crimes de lavagem de dinheiro, caixa dois eleitoral e corrupção passiva.


Também foram indiciados o ex-tesoureiro do PSDB Marcos Monteiro e o advogado Sebastião Eduardo Alves de Castro. 


De acordo com o G1, o indiciamento aconteceu no âmbito do inquérito que investigava doações eleitorais da empreiteira Odebrecht.


Em posse do inquérito, o Ministério Público de São Paulo poderá decidir pelo arquivamento da denúncia ou pedir novas diligências para que se aprofunde algum ponto da investigação.
 

Alckmin começou a ser investigado em 2017 depois da colaboração premiada da Odebrecht. Ele esteve à frente do Executivo daquele estado entre 2001 e 2006 e entre 2011 e 2018.

Histórico de Conteúdo