Decotelli muda currículo após universidade argentina revelar reprovação em doutorado
Foto: Agência Brasil

Sucessor de Abraham Weintraub no Ministério da Educação, Carlos Alberto Decotelli da Silva alterou nesta sexta-feira (26) o currículo disponível da plataforma Lattes do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). A mudança aconteceu após o reitor da Universidade Nacional de Rosario, Franco Bartolacci, revelar que Decotelli não obteve o título de doutor.

 

O currículo de Decotelli tinha a informação de doutorado na Universidade Nacional de Rosário concluído em 2009, com a tese "Gestão de Riscos na Modelagem dos Preços da Soja", sob orientação de Antonio de Araujo Freitas Jr. No lugar das informações, passou a figurar, em título, a informação: "Créditos concluídos". E, em orientador, "sem defesa de tese".

 

"O senhor Carlos Decotelli cursou o doutorado em administração da Faculdade de Ciências Econômicas e Estatísticas da Universidade Nacional de Rosário, mas não o concluiu. Não completou todos os requisitos que são exigidos pela nossa regulamentação de doutorado, que exige a aprovação de uma tese final para obter o título de doutor. Portanto, não é doutor pela Universidade Nacional de Rosário", disse Franco Bartolacci em entrevista à TV Globo.

 

"Essa tese não foi aprovada e não recebeu um parecer favorável da banca. Portanto, ele não pôde concluir o doutorado que estava realizando na Universidade Nacional de Rosário. E, como consequência, não obteve o título de doutor", completou Bartolacci, que deixou claro que Decotelli pode solicitar uma nova admissão à universidade e concluir seus estudos caso desejar.

 

O Ministério da Educação enviou à TV Globo uma cópia do certificado do ministro. O documento atesta que Decotelli "cursou todas as disciplinas", mas não menciona o trabalho de conclusão.

Histórico de Conteúdo