Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

MP aponta que Adriano da Nóbrega integrava 'núcleo' de Flávio Bolsonaro 
Foto: Reprodução / Twitter

O Ministério Público do Rio de Janeiro encontrou provas de que pessoas ligadas ao senador Flávio Bolsonaro mantinham contato com o miliciano Adriano Magalhães da Costa Nóbrega, chefe da milícia Escritório do Crime, no período em que este era procurado pela Justiça.

 

De acordo com informações do UOL, o chefe do grupo criminoso teria participado da elaboração de um plano de fuga da família do ex-assessor Fabrício Queiroz e integrava "o núcleo executivo da organização criminosa" liderada pelo filho do presidente Jair Bolsonaro. 

 

Esta é a primeira vez que o contato foi compravado desde o início das investigações sobre o gabinete de Flávio Bolsonaro na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro. Até então, as relações haviam acontecido no período em que, de acordo com as investigações, ainda não era pública a associação do ex-capitão com o crime organizado. Flávio, por exemplo, havia homenageado o então policial na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj).

Histórico de Conteúdo