Crianças e adolescentes sem internet em casa são 4,8 mi no Brasil, aponta levantamento
Foto: Reprodução/Pixabay

Cerca de 4,8 milhões de crianças e adolescentes na faixa de 9 a 17 anos no Brasil não têm acesso à internet em casa. O total corresponde a 17% de todos os brasileiros nessa faixa etária. Os dados foram divulgados pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), e fazem parte da pesquisa TIC Kids Online 2019, que será lançada na íntegra no mês de junho.

 

Os dados foram solicitados pelo Unicef para avaliae, em meio à pandemia do novo coronavírus, o número de crianças e adolescentes que está sem acesso a aulas online e a outros conteúdos da internet que garantam a continuidade do aprendizado. Conforme reportagem da Agência Brasil, o levantamento é feito pelo Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br) do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br). 

 

“A gente está em um momento de crise, uma crise aguda em função da pandemia, que vai ter impacto na vida das crianças e adolescentes, como um todo. Do ponto de vista da educação, a gente está com uma questão séria: o que é preciso fazer para que essas crianças e adolescentes tenham acesso a algum tipo de aprendizagem”, diz o chefe de Educação do Unicef, Ítalo Dutra. 

 

Na avaliação de Dutra, a pandemia evidencia desigualdades que já são enfrentadas no cotidiano em todo o país. Há escolas que têm infraestrutura adequada e de qualidade, e outras que não, o que já impacta o aprendizado das crianças.

 

“Com a pandemia, com as escolas fechadas, temos, obviamente, uma situação que é ainda mais aguda. Vemos com preocupação a situação em que nos encontramos e, principalmente, entendemos a necessidade de olhar para uma maneira de garantir o acesso de crianças, adolescentes e suas famílias à internet". É parte da garantia de direitos de crianças e adolescentes, afirmou.

Histórico de Conteúdo