Quinta, 07 de Maio de 2020 - 17:27

Neto anuncia medidas restritivas para Av. Joana Angélica, Boca do Rio e Plataforma

por Matheus Caldas

Neto anuncia medidas restritivas para Av. Joana Angélica, Boca do Rio e Plataforma
Foto: Divulgação

O prefeito ACM Neto (DEM) anunciou nesta quinta-feira (7) medidas de restrições mais severas para três áreas de Salvador: Avenida Joana Angélica, Boca do Rio e Plataforma. O gestor, contudo, em live com o governador Rui Costa (PT), assegurou que a açaa não se trata de um lockdown.

 

As determinações passam a valer deste sábado (9), caso não haja fortes chuvas na capital, como está previsto na previsão do tempo. Caso haja, as restrições passam a valer a partir de segunda-feira (11).

 

As restrições podem acontecer com ou sem alteração da mobilidade. Confira as medidas de combate à Covid-19 nesses locais:


1 – Distribuição de máscaras de forma massiva;
2 – Aplicação de testes rápidos por equipes em postos fixos;
3 – Medição de temperatura;
4 - Distribuição de cestas básicas para ambulantes e feirantes – estes, inclusive, terão acesso ao benefício anunciado por Rui (leia mais aqui);
5 – Centro de Referência de Assistência Social (Cras) Itinerante;
6 - Apoio a instituições de idosos, crianças e deficientes;
7 – Higienização das principais ruas;
8 – Ação de enfrentamento ao Aedes aegypti.

 

Haverá restrição viária entre 7h e 19h. O transporte público, porém, permanecerá com acesso total de forma normal. 

 

Moradores só terão acesso a essas localidades mediante apresentação de comprovante de residência para o acesso a qualquer hora do dia.

 

Todas as atividades comerciais, formais e informais, estarão proibidas, exceto supermercados, farmácias, bancos e casas lotéricas.

 

Segundo o prefeito, outras áreas poderão ser incluídas a qualquer momento. As restrições podem ocorrer com mudança ou sem mudança.

 

“Muita gente vem discutindo e uma parte da imprensa. Sei que é natural que faça uma leitura em termos populares”, declarou o prefeito, ao afirmar que não há lockdown. “Houve quem, nas redes, ou mesmo na imprensa, dissesse que prefeitura e governo estão se unindo para anunciar o lockdown setorizado”, acrescentou.

 

NÚMEROS DAS LOCALIDADES

A região da Av. Joana Angélica possui 28 casos confirmados da doença. Houve, somente em maio, um acréscimo de 8% no número de pessoas no transporte público da localidade – aumento de 27% para 35%. Houve, ainda, um aumento de 24% no número de veículos que passam no local – subida de 50% para 74%.

 

Na Boca do Rio, onde há 35 casos, a porcentagem foi ainda mais alarmante. O bairro registrou também um aumento de 8% no transporte, nos mesmos números da Joana Angélica. O acréscimo no transporte geral de veículos, contudo, foi de 35% - salto de 50% para 85%.

 

Plataforma, no Subúrbio Ferroviário, são 32 casos. No local, foi identificado um aumento de 7% no transporte – 28% para 35%. No tráfego geral de veículos, foi constatado uma adição em 14% - 61% para 81%. (Atualizada às 17h53)

Histórico de Conteúdo