Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Live do BN: 'CPMI pegou Eduardo Bolsonaro com o batom da cueca', diz Coronel
Foto: Divulgação

Presidente da comissão parlamentar que investiga a disseminação de notícias falsas, o senador Angelo Coronel (PSD) comentou em live com o Bahia Notícias, nesta segunda-feira (4), que o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL) pode responder à Justiça por ter mantido e usado em seu gabinete uma página para promover ataques virtuais para estimular o ódio contra supostos adversários do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

A página foi registrada a partir de um telefone utilizado pelo secretário parlamentar do deputado Eduardo (lembre aqui). 

 

“Vamos pedir indiciamento do deputado ao Ministério Público e ao Supremo Tribunal Federal (STF). O deputado está com tanto medo que entrou na Justiça para acabar com a CPMI. Ele foi pego, como diz na gíria popular, com o batom na cueca”, disse Coronel. 

 

O senador ainda revelou que deve aproveitar a extensão do período de funcionamento da CPMI das fake nres por mais 180 dias contados a partir da volta dos trabalhos do Senado para também atuar com os trabalhos nas eleições de 2020.

 

Coronel prometeu lançar um aplicativo que recolherá denúncias de fake news e ataques virtuais a candidatos nas eleições de 2020. A CPMI quer utilizar tecnologia via satélite para identificar as máquinas e os autores das mensagens. 

 

 

Histórico de Conteúdo