Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Equipe do Estadão é agredida com chutes, murros e empurrões por bolsonaristas
Foto: Reprodução / Twitter

Uma equipe do jornal o Estado de São Paulo foi agredida por apoiadores do presidente Jair Bolsonaro neste domingo (3). Segundo o Estadão, o fotógrafo Dida Sampaio fazia imagens do presidente em frente à rampa do Palácio do Planalto, em uma área restrita para a imprensa quando foi agredido.  O fotógrafo foi empurrado duas vezes e levou chutes e murros por manifestantes quando usava uma pequena escada para fazer o registro das imagens.  

 

O motorista do jornal, Marcos Pereira, que auxiliava a equipe de reportagem também foi agredido fisicamente com uma rasteira. Os manifestantes gritavam palavra de ordem como “fora Estadão”. Ainda segundo o Estadão, os dois profissionais precisaram deixar o local rapidamente para uma área segura e procuraram o apoio da polícia militar.

 

Eles saíram escoltados pela PM. Os profissionais passam bem. Os repórteres Júlia Lindner e André Borges, que também acompanham a manifestação para o Estadão, foram insultados, mas sem agressões.  

 

Histórico de Conteúdo