Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

ACM Neto diz que Mandetta 'já não tinha condição de tocar o trabalho'
Foto: Secom / PMS

O prefeito de Salvador e presidente nacional do Democratas, ACM Neto, disse que o agora ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, deixou o governo Jair Bolsonaro porque a situação ficou "insustentável".

 

"Chegou num momento que não adiantava mais, a relação era insustentável, que o conflito era evidente e que Mandetta já não tinha condição de tocar o trabalho nesse momento", disse ACM Neto em entrevista ao Blog do Camarotti, do G1.

 

O cacique do DEM pontuou, porém, que Mandetta deixou a Saúde com sensação de dever cumprido.

 

"Ele sai com sentimento do dever cumprido e com reconhecimento da população e respaldo do DEM. Que o novo ministro siga linha técnica, científica voltada para preservação da vida", acrescentou.

Histórico de Conteúdo