Consórcio do NE pede celeridade na validação de diplomas de médicos formados no exterior
Foto: Divulgação / GOVBA

Atendendo a uma sugestão do Comitê Científico do Consórcio do Nordeste, os nove governadores da região encaminharão, de forma coletiva, um documento ao governo federal pedindo celeridade na validão dos diplomas de medicina conquistados no exterior e a liberação dos profissionais para atuarem no combate à pandemia do novo coronavírus.

 

A informação foi divulgada pelo governador Rui Costa, nesta quinta-feira (16), durante transmissão ao vivo pelas redes sociais. Os profissionais deverão atuar em articulação com as universidades estaduais e federais no atendimento á população. 

 

"Deliberamos um documento apoiando uma solicitação do governo federal para que autorize, de forma rápida, os médicos brasileiros formados no exterior que ainda não tiveram o diploma validado no Brasil. O comite e os nove governadores entendem que o governo federal precisa colocar esses mais de 15 mil médicos brasileiros para reforçar o time de atendimento à população. Precisamos muito dessa mão de obra. São profissionais formados e nesta excassez que temos, e vamos ter ainda mais, é um reforço importantíssimo".

Histórico de Conteúdo