Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Neto propõe ampliar grupos beneficiados pelo auxílio de R$ 270 da prefeitura; entenda
Foto: Matheus Caldas / Bahia Notícias

O prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), enviou um projeto de lei à Câmara Municipal para ampliar os benefícios concedidos ao programa Salvador por Todos. O valor do plano é de R$ 270 para grupos estipulados pela prefeitura no fim de março (leia mais aqui). A informação foi divulgada nesta terça-feira (14) pelo gestor, em entrevista coletiva online.

 

O auxílio será estendido para taxistas, auxiliares de taxistas e motoristas de aplicativo entre 40 e 60 anos. A ajuda será dada no primeiro mês, “na expectativa de que o governo federal possa regularizar o pagamento dos R$ 600”.

 

“Estamos vendo que está demorando”, reclamou Neto.  “Vamos aguardar para ver como se comporta o pagamento federal. Nossa expectativa é que o pagamento federal se regularize e que a gente não precise estender o benefício especificamente para essas categorias. Aquelas que foram apresentadas inicialmente estão asseguradas para depois”, acrescentou.

 

No texto, o Executivo também projeta  a concessão das cestas básicas pelo prazo de pelo menos 3 meses. Não inclusos no benefício de R$ 270, os mototaxistas serão englobados neste tópico. “A gente sabe que o mototaxista tem na garupa uma pessoa que tem que andar grudada com ele. Se estamos pregando o distanciamento, temos que prever esse benefício”, explicou.

 

Haverá inclusão pessoas inscritas no CadÚnico em três grupos: 

 

Primeiro grupo: pessoas inscritas no cadastro até o dia 7 de abril deste ano e que vivem em situação de extrema pobreza (renda familiar per capita de até R$ 89), desde que não haja filhos matriculados na rede municipal de ensino, não se declarem como trabalhadores autônomos ou informais, e que não sejam beneficiários do Bolsa Fmaília. São 8 mil famílias com essas características;

 

Segundo grupo: pessoas que estão englobadas nas características acima, mas que são beneficiárias do Bolsa Família e recebem até R$ 100 reais do programa;

 

Terceiro grupo: idosos com renda per capita de ate R$ 522 reais, e que residam sozinhos com informações prestadas até a mesma data no CadÚnico. São mais de mil idosos beneficiados neste item, conforme estimado pela prefeitura.
Além destes, a matéria abrange guias e monitores de turismo em situação de extrema pobreza, que não tem vinculo empregatício com nenhuma empresa de turismo.

 

O projeto também versa sobre o pedido de autorização para que a prefeitura dê continuidade a médicos contratados na modalidade de pessoa jurídica vinculados à Secretaria Municipal de Saúde (SMS). 

 

Neste período de funcionamento do programa, foram 1.671 solicitações individuais de inclusão no sistema; 408 foram deferidos, 60 indeferidos; 1.203 estão em análise.

Histórico de Conteúdo