Servidores da Câmara pedem suspensão da tramitação da reforma municipal da Previdência
Foto: Matheus Caldas / Bahia Notícias

Presidente da Associação dos Servidores da Câmara Municipal de Salvador (Ascam), Jussara Albuquerque pede que sejam paralisadas as tramitações de matérias que precisem de participação popular e tenham audiências públicas – caso da reforma da Previdência, que terá parecer conjunto de comissões emitido nesta quinta-feira (19).

 

“Está muito tensa a situação. Os servidores estão revoltados de estar trabalhando em auditórios e locais de reunião de pessoas quando há uma restrição de acesso ao público por questões de saúde pública”, explicou, em entrevista ao Bahia Notícias. “A democracia e o cuidado com a saúde pública estão sendo atropelados com a votação dessa reforma da Previdência municipal”, acrescentou. 

 

Para a servidora, para além do risco de contaminação com o coronavírus, há uma problemática envolvendo a ausência dos demais servidores municipais – atualmente, apenas os funcionários da Câmara estão tendo acesso ás discussões. “A discussão fica superficial, sem continuidade, sem qualquer apoio popular. Também não posso ouvir a vontade dos meus associados porque não posso convocar assembleias”, disse.

 

Segundo Jussara, houve uma reunião nesta quinta na sede da Secretaria Municipal de Gestão (Semge). “A gente ficou mais na parte das propostas. Nada ficou fechado se ia continuar ou não, mas as coisas estão continuando. Inclusive, a reunião foi guiada no sentido de, ou aprovar parte da matéria, ou ver os pontos. Não sabemos exatamente o que vai acontecer”, pontuou.

 

De acordo com a presidente da Ascam, a demanda foi levada ao presidente da Casa, Geraldo Jr. (SD). “Ele fez uma reunião hoje, mas ainda assim querem seguir com o funcionamento da Casa”, reclamou. Um documento foi assinado e enviado formalmente ao chefe da CMS para análise. 

 

Na última quarta-feira (18), o Instagram oficial da Ascam compartilhou um comunicado em que critica o que considera um “discurso falacioso” da Casa de que o prefeito ACM Neto (DEM) discutiria com os servidores a reforma. Confira abaixo o post

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Na reunião que aconteceu hoje no salão nobre, presidida pelo presidente da comissão de finanças @jocevalrodrigues , foi sinalizado o fato de @acmnetooficial estar dialogando com os servidores em relação à Reforma da Previdência, diferentemente do que ocorreu na @legislativoalba , que o governador @ruicostaoficial passou por cima dos servidores e não deu chance para qualquer reação, aprovando a Reforma no recesso parlamentar. No entanto, esse discurso é falacioso porque as audiências públicas e reuniões sobre a Reforma da Previdência Municipal continuam acontecendo normalmente mesmo depois do covid-19 ser configurado como pandemia. A @camaradesalvador está, expondo servidores e vereadores à contaminação motivada única e exclusivamente pela aprovação do PLC 01/20 e do PEL 01/20. Pedimos ao nosso presidente @geraldojunioroficial que tenha sensibilidade e suspenda a tramitação dos projetos, voltando apenas quando a cidade retornar à sua rotina habitual. Não é possível que a Câmara seja tão insensível e atropele os mais de 21 mil servidores de Salvador ??????

Uma publicação compartilhada por Ascam Mais Forte (@ascamsalvador) em

Histórico de Conteúdo