Presidente da OAB repudia ação da polícia baiana contra jornalista da revista Veja
Foto: Divulgação

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Felipe Santa Cruz, repudiou, nesta sexta-feira (1), a ação da Polícia Militar da Bahia que culminou na detenção dos repórteres da revista VEJA, Hugo Marques e Cristiano Mariz.

 

“Inadmissível, arbitrária e a abusiva a detenção de jornalistas da revista Veja pela Polícia Militar da Bahia”, disse o presidente da OAB sobre o episódio. “Deve receber repúdio de todos que defendem a liberdade de imprensa e de expressão”, disse.

 

Os jornalistas foram detidos enquanto tentavam localizar o fazendeiro Leandro Abreu Guimarães, testemunha-chave para esclarecer as circunstâncias da morte do ex-capitão Adriano da Nóbrega.

 

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública (SSP-BA) esclarece que moradores de uma localidade em Pojuca, Litoral Norte da Bahia, ligaram para polícia informando que homens, dentro de um carro, modelo Gol, placa de Belo Horizonte, estavam rondando a região. "A PM foi acionada, abordou o grupo e fez a condução até a Delegacia Territorial. Após se identificarem como jornalistas, foram liberados. Nenhum equipamento foi danificado, alterado ou ficou apreendido", diz o texto enviado à imprensa.

Histórico de Conteúdo