Líder de Rui Costa critica Prisco e Alden por votarem contra o plano de carreira da PM
Foto: Divulgação / Alba

Líder do governo na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), o deputado Rosemberg Pinto (PT) criticou os parlamentares Soldado Prisco (PSC) e Capitão Alden (PSL) por votarem contra a urgência do plano de carreira dos policiais militares (reveja aqui). Prisco e Alden são da “bancada da bala” na Casa. 

"O projeto amplia a possibilidade dos praças ascender a cargos específicos a oficiais. Infelizmente, há um debate dentro da corporação que está transformando um projeto positivo em negativo. A proposta vai gerar a seis mil nova promoções e uma despesa de quase R$ 80 milhões aos cofres do Estado, o que irá melhor a remuneração e garantir melhores condições para ascensão a cargos superiores", afirmou o líder governista.

De acordo com o governo da Bahia, o projeto concederá "mais fluidez" às carreiras da PM e do Corpo de Bombeiros, permitindo que os militares cheguem a patentes mais altas, ainda durante a ativa. "A mudança nas carreiras é um pleito das categorias. Um dos destaques da proposta é a ampliação da possibilidade de praças [soldados, cabos, sargentos e subtenentes] alcançarem o oficialato”, informou a gestão petista.

Histórico de Conteúdo