Sem emendas, Bolsonaro pode ter relação ainda mais hostil com o Congresso em 2020
Foto: Câmara dos Deputados

Após um primeiro ano de governo em tensão com o Congresso Nacional, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) pode enfrentar um 2020 ainda mais hostil com os congressistas. Deputados e senadores avaliam que o Legislativo chega ao novo ano decepcionado com a falta de recursos que haviam sido prometidos no âmbito da votação da reforma da Previdência.

 

Segundo informações do blog Painel, da Folha de S. Paulo, líderes de centro acreditam que se o governo conseguir empenhar todas as emendas prometidas até a próxima terça-feira (31) seria possível melhorar a relação.

 

Ainda assim, nos últimos dias, o presidente conseguiu desagradar mais ainda seus aliados lavajatistas ao não vetar a criação do juiz de garantias e ainda os que possuem emissoras de rádio e TV por conta da repercussão do plano de endurecer as regras para a renovação de concessões.

Histórico de Conteúdo