Sexta, 20 de Dezembro de 2019 - 15:40

Entregadores de aplicativo fazem protesto e reclamam: 'É uma escravidão'

por Rebeca Menezes / Mauricio Leiro

Entregadores de aplicativo fazem protesto e reclamam: 'É uma escravidão'
Foto: Rebeca Menezes / Bahia Notícias

Os motoristas que fazem entregas por aplicativo fazem manifestação na região da Tancredo Neves, nesta sexta-feira (20). O local é sede da Uber na capital baiana, que conta com o app Uber Eats. Entre as reclamações estão os valores repassados aos motoristas, segurança e alguns direitos trabalhistas. 

 

"Estamos reivindicando pois estamos inseguros nas ruas de Salvador. Os aplicativos só abaixam nossas taxas, não temos nada de direito. É uma escravidão. Acordamos de manhã para rodar o aplicativo, daqui a pouco eles fazem uma promoção, do nada tiram. Tem entregas de 4 reais. Não estamos morrendo de fome, não. Cada vez mais a gasolina aumenta", disse Anderson Almeida, um dos motoristas.

 

"Eu mesmo tive o celular roubado, estava rodando e perguntei para o aplicativo o que fariam. Disseram que eu era autônomo e que não poderiam fazer nada. Colocam como se a gente estivesse ganhando milhões e conheço gente ganhando 10 reais por dia", comentou.

 

A Polícia Militar na 35ª CIPM disse que está acompanhando a manifestação e até o presente momento o protesto é considerado tranquilo, e não há registro de tumultos ou confusão no local.

 

A major Leila Aragão disse que a PM não tinha sido avisada do manifesto. "Nós recebemos a ocorrência. Eles estavam fechando todas as vias. Nós chegamos e conversamos para organizar. Apesar de não ter informado com 72 horas de antecedência, entendemos que eles têm os pleitos deles. Não queremos que fique ruim para ninguém. Manifestação pacífica", explicou.

Histórico de Conteúdo