Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

BN/ Paraná: Evolução de intenções de voto de Isidório e Bruno Reis sinaliza tendência
Foto: Montagem / BN

O Bahia Notícias publicou nesta quarta-feira (11) a última rodada de pesquisas deste ano realizada pelo Instituto Paraná Pesquisas em Salvador sobre a corrida eleitoral de 2020. E o cenário de múltiplas candidaturas aponta uma tendência de evolução dos dois nomes que lideram o levantamento: Sargento Isidório (Avante) e Bruno Reis (DEM). Ambos, todavia, oscilaram positivamente dentro da margem de erro nas pesquisas.

 

Como nenhum dos cenários pesquisados se repetiu nos levantamentos de fevereiro, agosto e dezembro, a comparação não é precisa estatisticamente. No entanto sinaliza uma tendência entre aqueles que aparecem, até aqui, como os principais candidatos. Em fevereiro, entretanto, Isidório não foi incluído na pesquisa, pois, à época, o deputado federal apontava uma virtual candidatura a prefeito de Candeias, onde fica a sede da Fundação Dr. Jesus.

 

Em fevereiro, Bruno Reis era opção para 11,7% dos eleitores em um cenário com 13 candidaturas. Em agosto, com 10 nomes citados como potenciais candidatos, esse percentual cresceu para 12,9%, atingindo o maior índice agora no mês de dezembro, com 11 candidaturas, em que o vice-prefeito foi citado por 16,8% dos entrevistados.

 

Isidório não aparece na primeira pesquisa por não ter sido citado oficialmente como pré-candidato na capital baiana. Mas, ao se apresentar nessa condição, já apareceu à frente de Reis em agosto, com 15,6%. Quatro meses depois, Isidório oscilou dentro da margem de erro e chegou a 18,2% das intenções de voto, liderando a corrida.

 

A deputada federal Lídice da Mata (PSB) apareceu com 10,4% das intenções de voto em fevereiro, subiu para 13,4% em agosto e manteve um percentual similar em dezembro, com 13,7%. O presidente do Esporte Clube Bahia, Guilherme Bellintani (sem partido), seguiu a mesma tendência de Lídice. No primeiro levantamento, foi opção para 2,4%, chegou a 5,7% em agosto, quando o time vivia uma boa fase do Campeonato Brasileiro, e caiu para 5,5% na pesquisa divulgada nesta quarta. As oscilações foram dentro da margem de erro e são estatisticamente desprezíveis.

 

O último candidato a aparecer com mais de cinco pontos percentuais nos três levantamentos com pulverização de candidatura foi o deputado federal Nelson Pelegrino (PT), que assumiu no final de novembro a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Urbano. O petista foi opção para 8,5% dos eleitores nas duas primeiras pesquisas e cresceu 0,1% em dezembro.

 

Clique na imagem para ampliar

 

O levantamento também avaliou o índice de rejeição desses cinco pré-candidatos à prefeitura de Salvador, os melhores colocados na pesquisa de agosto (lembre aqui). O Instituto Paraná Pesquisas ouviu 813 eleitores entre os dias 5 e 9 de dezembro e tem margem de erro de 3,5%. O grau de confiança é de 95%.

Histórico de Conteúdo