Em Salvador, Lula acena à candidatura de Rui Costa à presidência da República
Foto: Divulgação

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva acenou para uma possível candidatura, em 2022, de Fernando Haddad (PT) ou do governador baiano Rui Costa (PT) à presidência da República, durante passagem por Salvador, nesta quinta-feira (14). 

 

O petista, que participa do encontro da executiva nacional do PT na capital baiana, declarou que, caso seja impedido de concorrer ao cargo de presidente, pode “subir a rampa do Palácio da Alvorada com o companheiro Fernando Haddad, com o companheiro Rui”.  Lula pode ser enquadrado pela Lei da Ficha Limpa, que impede a candidatura de pessoas com condenações em órgãos colegiados em processos envolvendo situações de improbidade.

 

 

A fala foi compartilhada pela conta oficial do PT da Bahia no Twitter e é um trecho do discurso do ex-presidente durante o encontro, fechado à jornalistas, mas transmitido ao vivo nas redes sociais do petista. O governador da Bahia já admitiu, em entrevista à revista Veja, a possibilidade de ser candidato a presidente da República em 2022. Hoje, no entanto, o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, é considerado o postulante natural da sigla ao Palácio do Planalto. 

 

Perguntado se Haddad simboliza o futuro do PT, Rui disse que a “força do PT não está em nomes, nem no de Haddad nem no de outros”. "O PT é uma ideia de igualdade num Brasil muito desigual. É preciso trabalhar melhor essa ideia para reconstruir o partido, abordando temas a que o PT sempre se mostrou reticente, como a questão da segurança pública. Não pode ter tabu com isso, senão uma parcela considerável da população não nos enxergará como alternativa", pontuou. (Atualizado às 16h48)

Histórico de Conteúdo