Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Sábado, 09 de Novembro de 2019 - 12:40

Partido Novo é única sigla presente em ato contra decisão do STF no Farol da Barra

por Ian Meneses / Ailma Teixeira

Partido Novo é única sigla presente em ato contra decisão do STF no Farol da Barra
Foto: Ian Meneses / Bahia Notícias

Único partido político presente no ato realizado no Farol da Barra, na manhã deste sábado (9), o Novo foi representado pelo presidente estadual Francisco Calmon. O dirigente avaliou a manifestação como um movimento "natural de quem realmente está indignado com a postura do STF".

 

Na última quinta-feira (7), a maioria no Supremo Tribunal Federal decidiu que réus só poderão ser presos depois que os processos tenham passado por todas as instâncias judiciais. Com isso, milhares de detentos, dentre eles presos políticos como o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) deixaram ou deixarão em breve a prisão (saiba mais aqui).

 

Diante desse quadro, a pauta principal do ato é a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição 410/2018, em trâmite no Congresso. A medida visa retomar a possibilidade de prisão após condenação em segunda instância, como vinha sendo feito. "[A decisão] É completamente contraditória e desconexa com a realidade da sociedade brasileira, mas podem ficar certos de que as pessoas e os políticos que estão rindo hoje ficarão na ala da escória da história do nosso Brasil", frisa Calmon em entrevista ao Bahia Notícias.

 

Ele chegou no ato já no final, por volta das 10h30. O protesto foi encerrado pouco depois das 11h, com cerca de 80 manifestantes entoando o Hino Nacional (veja aqui).

Histórico de Conteúdo