Sábado, 12 de Outubro de 2019 - 00:00

Lima descarta novas reuniões na AL-BA com Prisco: 'Não serei enganado outra vez'

por Ailma Teixeira / Lucas Arraz

Lima descarta novas reuniões na AL-BA com Prisco: 'Não serei enganado outra vez'
Foto: Paulo Victor Nadal / Bahia Notícias

Presidente interino na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), o deputado estadual Alex Lima (PSB) declarou que, enquanto estiver no posto, não fará outras reuniões de mediação com Soldado Prisco, que lidera e representa um movimento paredista da Associação dos Policiais e Bombeiros e de seus Familiares da Bahia (Aspra). 

 

Lima recebeu Prisco para uma reunião de mediação na Casa Legislativa nesta quinta-feira (10) com a promessa que o parlamentar iria dar um encaminhamento pelo fim da mobilização da Aspra, caso a AL-BA mediasse a entrega de uma pauta de reivindicações do grupo para o governo. Lima então convidou a secretária de Relações Institucionais de Rui Costa, Cibele Carvalho, para o encontro. “Prisco me disse que tinha o interesse de encerrar o movimento, mas que eu precisava ajudá-lo a entregar uma pauta de reivindicações ao governo. O deputado me disse que o sentimento era de 99% para dar uma solução a crise”, contou Alex Lima que acabou amargando com aquele 1% . 

 

Prisco abandonou a reunião após não conseguir emplacar uma negociação na mesa que serviria apenas para entregar a pauta de reivindicações. Após o ocorrido, ele voltou à Aspra e insuflou mais o movimento. “Parece que Prisco utilizou da reunião para tentar mais uma vez um palanque político”, refutou Alex Lima. 

 

Diante do ocorrido, o presidente interino disse que não tem mais clima para outros encontros de mediação com Prisco para pôr a fim ao movimento. “É complicado estabelecer um diálogo com quem não cumpre palavra”, bradou Alex Lima. “Não vou ser envolvido em uma armadilha outra vez”, criticou. 

 

O deputado estadual também defendeu que Prisco não representa a Polícia Militar ou a bancada de oposição da AL-BA: “Ele está representando o projeto que ele mesmo estabeleceu. Prisco não conta com o apoio dos colegas e nem mesmo da própria bancada”. Nesta quinta, o Bahia Notícias revelou que os colegas de grupo de Prisco aconselharam o deputado a desistir da ideia de conclamar o movimento (veja aqui). 

Histórico de Conteúdo