Sexta, 06 de Setembro de 2019 - 12:00

Petistas cogitam dividir mandato de presidente do partido na Bahia para manter unidade

por Rodrigo Daniel Silva

Petistas cogitam dividir mandato de presidente do partido na Bahia para manter unidade
Foto: Lucinha (branco), Wagner (apoiador de Eden) e Elen (vermelho)

Os petistas Éden Valadares, Elen Coutinho e Lucinha cogitam firmar uma aliança para dividir o mandato de presidente do PT na Bahia. Segundo apurou o Bahia Notícias, o acordo vai depender das eleições municipais para presidentes da sigla que ocorrem no próximo domingo (8).

O mandato de presidente do PT-BA dura quatro anos. Pelo possível pacto, Eden comandaria a sigla por dois anos, e Elen ou Lucinha administraria a legenda nos dois anos seguintes. A expectativa para o próximo domingo é que apoiadores de Eden – por ter apoio do senador Jaques Wagner (PT) – conquistem a maior quantidade de diretórios petistas na Bahia.

A dúvida seria se Elen ou Lucinha ficaria em segundo. A segunda colocada ficaria com o restante do mandato de presidente do PT-BA. Nesta quinta-feira (5), Wagner, que tem defendido uma unidade no partido, foi a um evento com a presença de Elen e Lucinha.

"Precisamos perseguir a unidade interna, pois só ela será capaz de nos fortalecer para reafirmarmos o nosso projeto político aqui na Bahia e enfrentarmos essa onda de atraso e desmonte instalada no país", declarou o senador. O congresso estadual da agremiação partidária para definir o sucessor de Everaldo Anunciação está previsto para acontecer nos 19 e 20 de outubro deste ano.

Histórico de Conteúdo