Serin se instala pela 1° vez na AL-BA; expectativa é melhorar relação com oposição
Foto: Reprodução / Instagram

A Secretaria de Relações Institucionais (Serin) do governador Rui Costa (PT) se instalou, pela primeira vez, na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA). Os opositores que quiserem visitar a secretária Cibele Carvalho em busca de suas emendas, entretanto, terão que atravessar as "linhas inimigas". A sala da Serin na Casa foi montada no escritório da liderança da maioria, local de reunião dos deputados estaduais ligados ao governador petista. 

 

Com a sala, a expectativa da Serin, que cuida do entrosamento entre o Executivo estadual e os outros poderes, é de melhorar a relação da gestão de Rui Costa com deputados da base e, principalmente, de oposição. A principal queixa da base no primeiro semestre no Legislativo foi a dificuldade em marcar uma audiência com o governador (saiba mais aqui). Os opositores reclamam ainda da falta de pagamento de emendas impositivas (veja aqui).

 

“A secretária Cibele Carvalho tem demonstrado boa vontade e tem dito que quer abandonar o passado e construir uma nova relação com a bancada”, disse Targino Machado (DEM), líder da oposição. “Mas o fato de abrir o escritório ou se instalar na liderança do governo não muda nada”, ponderou. 

 

Para o parlamentar, o governo precisa honrar e pagar as emendas impositivas se quiser mesmo melhorar a relação. Um relatório resumido da execução orçamentária do estado mostra que, entre janeiro e abril deste ano, deputados estaduais de oposição empenharam mais de R$ 480 mil em emendas, mas, no mesmo período, nenhuma das verbas foi paga pelo Estado (lembre aqui). 

 

“O que deve mudar é o estabelecimento da legalidade do cumprimento das emendas impositivas que não são submetidas ao crivo da secretaria ou do governador, pois são lei. E lei é para ser cumprida”, bradou Targino. 

 

A sala da Serin já teria recebido, na liderança da maioria, os deputados Pastor Tom (PSL), Pedro Tavares (DEM) e Soldado Prisco (PSC). A ideia da oposição é passar a receber Cibele Carvalho na sala da minoria após o espaço passar por uma reforma. 

 

No processo de aproximação, Cibele já teria ligado para todos os deputados de oposição. “Solicitei quais são as demandas dos deputados em relação ao que eles queriam que priorizasse no momento para que a gente liberasse”, falou a secretária (saiba mais aqui). 

Histórico de Conteúdo