Sábado, 13 de Julho de 2019 - 11:40

Ex-assessora acusa Ana Rita de agressão física; vereadora nega

por Mauricio Leiro

Ex-assessora acusa Ana Rita de agressão física; vereadora nega
Foto: Divulgação / Vanesa da Silva

A vereadora de Salvador, Ana Rita Tavares (PMB), tem sido acusada por sua ex-assessora Vanessa Silva de agressão física. O suposto assessor da legisladora, Carlos José Ferreira, também é citado no boletim de ocorrência obtido pelo Bahia Notícias. À reportagem, a vereadora negou todas as  acusações.

 

Vanessa diz que a briga começou nesta sexta-feira (12), quando foi prestar ajuda em um gatil, que fica em uma casa invadida em Vilas do Atlântico, em Lauro de Freitas. Segundo ela, uma mulher chamada Queila Santos é responsável pelo local. De acordo com Vanessa, neste dia, vizinhos chamaram a fiscalização e funcionários do Centro de Zoonozes apareceram no gatil. Ainda segundo a acusadora, Queila atendeu os fiscalizadores que entraram no local e tiraram fotos.

 

"No final da tarde, quando ia embora vi que chegaram pessoas e  ouvi gritos. [Era] Alexandra de Aguiar [assessora de Ana Rita]. Ouvi a voz dela e me escondi no banheiro. Liguei para a polícia para nos socorrer. Elma Silva [outra assessora] desceu atrás de Queila com uma pá, quando vi isso por impulso eu sai da onde estava escondida, e Ana Rita apareceu e disse: 'você está aqui sua vagabunda'”, contou Vanessa.

 

"O outro assessor de Ana Rita, Carlos Ferreira me agrediu e tomou meu celular. Ana Rita só xingando a gente. Eu consegui correr para o meio da rua, ai a policia chegou. Queila trabalhava dia e noite e dormia no chão com mais de 70 gatos doentes. Essa Elma ameaçou a Queila e levou o celular", diz ela ao Bahia Notícias.

 

Ana Rita negou as agressões e acusou Vanessa de querer obter vantagem financeira com a causa dos animais. "Ela era minha assessora até ontem, deixou de ser por ter conduta incompatível com o cargo. Já tinha um tempo que vínhamos vendo uma conduta grave. Jamais teve agressão, sou da paz, cuido dos animais e, infelizmente, a gente erra ao dar oportunidade", declarou.

 

 "Ela estava na companhia de uma outra moça a quem o pessoal da proteção animal estava atendendo um chamado em Vilas do Atlântico. Estava atendendo um pedido desesperado de um local com gatos. Nós tínhamos conhecido ela através de uma denúncia e então foram descobertas outras coisas", explica Rita.

 

A vereadora disse, ainda, ter várias testemunhas de que Vanessa “é uma aproveitadora que quer se dar bem”. "Quem faz um trabalho sério como faço é difícil, alguém quer se aproveitar e extorquir. Ela vai responder, pois, está divulgando um fato inverídico", finalizou a vereadora.

 

Vanessa fez outras denúncias. "Muitos desses gatos morreram porque tomaram vacina de cachorro. Eu falei que sabia tinha coisas erradas, e eles foram lá para me dar um fim. Tem corpos de gatos enterrados lá", afirma ela.

Histórico de Conteúdo