Após reunião, Rui critica Bolsonaro por condicionar repasses à aprovação de reforma
Foto: Reprodução / Valter Campanato / Agência Brasil

Após participar da reunião do Conselho Deliberativo da Superintendência do  Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) na manhã desta sexta-feira (24), o governador Rui Costa (PT) criticou o presidente Jair Bolsonaro (PSL) pelo discurso de condicionar investimentos nos estados à reforma da Previdência.

 

“Eu não gosto desse modelo de ficar condicionando ações e investimento à reforma da Previdência. Isso não é bom nem para a aprovação da reforma da previdência. Fica parecendo que você está fazendo uma troca. E a Previdência é algo tão importante para a nação, de tão longo prazo para o planejamento da vida das pessoas, que ela não pode ser permutada ou trocada por qualquer outra ação”, defendeu Rui após o encontro. 

 

Rui também pediu um “debate sério, consistente e mediado sobre a Previdência” e relembrou a manifestação pública que os governadores do Nordeste fizeram à reforma. 

 

“Nós já tiramos um documento dos governadores do Nordeste, já divulgamos publicamente qual é a nossa posição. O BPC me parece que já há um acordo de retirada da alteração, a agricultura (aposentadoria rural) também, me parece que já tem consenso também manter a Constituição. O último item que falta os líderes do governo aceitarem é não implantar a capitalização. Isso é fundamental porque nenhum país desenvolvido, relevante do mundo adotou esse modelo”, afirmou o baiano, de acordo com o Blog de Jamildo.
 
Apesar das ponderações, Rui avaliou o primeiro encontro com o presidente como “positivo”. A pauta discutiu o Plano Regional de Desenvolvimento da região (PRDNE), que acabou não sendo detalhado à imprensa segundo a reportagem. De oposição ao governo Jair Bolsonaro (PSL), o gestor elogiou a proposta.

Histórico de Conteúdo