'Lamento o ocorrido', diz Moro após Coaf voltar para Ministério da Economia
Foto: Lula Marques / Agência PT

Após perder a tutela do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, lamentou o resultado da votação da reforma administrativa na Câmara. Em sessão, na noite dessa quarta-feira (22), os deputados decidiram por 228 votos a 210 devolver o órgão para o Ministério da Economia.

 

"Lamento o ocorrido. Faz parte da democracia perder ou ganhar. Como se ganha ou como se perde também tem relevância. Agradeço aos 210 deputados que apoiaram o MJSP e o plano de fortalecimento do Coaf", afirmou o ministro.

 

A fim de tentar garantir a permanência do órgão na sua pasta, Moro se reuniu com diversos deputados, mas não adiantou. Por isso, a decisão do Câmara foi vista como uma derrota para o governo (saiba mais aqui).

 

Apesar disso, o ministro ressalta que o Coaf vai manter sua missão com o retorno ao ministério comandado por Paulo Guedes. "Embora o Coaf retorne para a Economia, vai continuar fazendo trabalho que sempre realizou, de inteligência e prevenção de lavagem de dinheiro, que é extremamente importante para fins de prevenção e combate ao crime organizado, e identificação de patrimônio de criminosos. Então, a política de integração continua ainda que ele fique em outra pasta", garante.

Histórico de Conteúdo